Currículo: aprenda a fazer ou atualize o seu com as nossas dicas

30/06/2022

Um currículo é a porta de entrada para grandes oportunidades. Por isso, deve ser tratado como algo estratégico, e não apenas como uma ficha de emprego. Seu currículo é o seu cartão de visita para o recrutador, é a sua apresentação para uma empresa. Sendo assim, vale a pena dedicar um tempo e caprichar na elaboração. Continue lendo e aprenda a fazer o seu currículo do zero ou atualize-o seguindo as nossas dicas.

Antes de começar

Vamos a alguns pontos super importantes que devem ser considerados ao preencher as informações no seu currículo.

#1 Palavras-chaves

Já é comum muitas empresas investirem na tecnologia e usarem plataformas no momento da triagem dos currículos, muitas vezes devido ao grande volume e para garantir currículos qualificados para a seleção. Mas quais são os critérios que essas plataformas utilizam? É o ATS significa Application Tracking System, um software de gestão de processos de Recrutamento e Seleção que armazena, lê e ranqueia currículos para que a empresa possa contratar as pessoas certas que correspondem àquela vaga.

Por isso, foque nas palavras-chaves relacionadas aos requisitos das vagas. É sempre importante destacar o seu interesse na vaga dentro do currículo para não ser descartado.

#2 Fale a verdade

Seja honesto do início ao fim. Fale a verdade e não exagere nas suas habilidades e competências no currículo. Tentar usar dessa artimanha para contar vantagem pode acabar prejudicando a sua candidatura. Os profissionais que recrutam são preparados para esse tipo de situação e com certeza vão acabar percebendo e eliminando você em alguma etapa do processo.

#3 Seja prático e objetivo

Tente manter a clareza ao preencher os seus dados e todas as informações. Não tente utilizar palavras difíceis para impressionar. Seja objetivo e simples. Currículos imensos e “cheio de nove horas” acabam dificultando o entendimento do recrutador e por fim, descartados no lixo. Lembre-se que além de você outras pessoas estão participando desse processo e quanto mais rápido eles conseguirem ler suas informações, melhor.

#4 Nada de data, RG, CPF, assinatura ou foto em currículo

Não coloque data no seu currículo. Pode ser que o recrutador vá visualizá-lo em outro momento e essa informação vai perder todo o sentido, parecendo que esse currículo está “vencido” ou desatualizado. Sem contar que é uma informação totalmente irrelevante, assim como mencionar o RG, CPF ou assinar o documento. Todas essas informações só devem ser mencionadas se forem solicitadas na descrição da vaga. Caso contrário, não há necessidade.

Esse ponto vale em partes para fotos em currículos. Por muito tempo ouvimos que o fato de o recrutador ver a nossa imagem passa mais credibilidade. Mas não é bem assim. Esse ponto reforça as discriminações que acontecem pelo julgamento das vagas baseado em algum estereótipo. A Lei nº 9.029/95 proíbe a discriminação no acesso às oportunidades por “sexo, origem, raça, cor, estado civil, situação familiar, deficiência, reabilitação profissional, idade, entre outros”. Por isso, não se deve colocar foto em currículo, com exceção aos cargos que exigem características físicas como modelos, atores ou profissionais de eventos. 

#5 Revise quantas vezes for necessário

Sem preguiça! Revise seu currículo quantas vezes for necessário. É muito comum ocorrerem erros, especialmente gramaticais ou de digitação, mas eles devem ser corrigidos antes de enviados aos recrutadores. Portanto, encaminhe o documento para uma pessoa próxima avaliar e pontuar eventuais erros e o que poderá ser melhorado e corrigido. Essa etapa fará toda a diferença na seleção do seu currículo.

#6 A Ordem das coisas: defina o formato do seu currículo

Entenda aquilo que não pode faltar em um currículo. A estrutura é a parte mais importante, é como você vai definir a maneira que vai comunicar o seu perfil como um bom candidato para o empregador. Recomenda-se a ordem: 1) Dados pessoais; 2) Objetivo; 3) Experiência profissional relevante; 4) Formação acadêmica; 5) Cursos complementares e qualificações; 6) Informações adicionais; 7) Pretensão salarial (se solicitado). Importante ressaltar que as informações datadas devem ser colocadas de maneira cronológica inversa, ou seja, do mais recente ao mais antigo.

1) Dados pessoais são essenciais

Na maioria das vezes, pouco importa ao empregador saber o nome dos seus pais, RG, CPF ou o endereço em que você mora. Não perca tempo com essas informações irrelevantes e mencione apenas o necessário. Você deve citar: seu nome completo, idade, número de telefone e e-mail. Caso exista um telefone de contato para recados, é importante mencionar o nome da pessoa e avisá-la para anotar as principais informações ao ser contatada. Além disso, recomenda-se que seja informado um e-mail, preferencialmente, apenas com nome e sobrenome. Esqueça apelidos ou diminutivos, como por exemplo: joaozinhohtinho@…

Não deixe de mencionar o seu perfil do LinkedIn. Muitos recrutadores preferem avaliar as suas informações também por essa plataforma. Por isso, mantenha o seu perfil atualizado. Sugerimos um artigo que pode te auxiliar a criar um bom perfil na plataforma.

2) Deixe claro o seu objetivo profissional

Nessa etapa você deve descrever o cargo pretendido. Portanto, seja breve e prático descrevendo em no máximo duas linhas. Esteja ciente de que essa parte não será sempre igual, pois você deve ajustar a informação conforme o cargo que você for enviar o seu currículo.

3) Cite suas experiências profissionais mais relevantes

Em ordem cronológica inversa, do mais recente ao mais antigo, mencione as empresas pelas quais você já passou destacando o período (mês/ano), tanto de entrada quanto de saída, o(s) cargo(s) exercido(s) durante esse período e as atividades desempenhadas. Sempre comece a descrição das atividades com um verbo, por exemplo: Atendia; Realizava; Gerenciava; Vendia; Analisava, entre outros. É muito importante fazer essa descrição pois, segundo publicações de recrutadores no LinkedIn, muitas empresas delegam atividades diferentes para cargos com a mesma nomenclatura.

Se você tiver diversas experiências profissionais, escolha as cinco principais que você julga mais importantes para colocar no currículo. Caso você não tenha nenhuma experiência profissional e esteja em busca do seu primeiro emprego, deixe isso claro nesta etapa e invista em outros elementos que compõem o currículo, como a formação acadêmica, por exemplo. Descreva como você era ou é enquanto aluno e os seus desempenhos em atividades realizadas nesse período. Muitas dessas atividades possuem relação com o dia a dia de um ambiente de trabalho. 

Outro ponto que vale investir aqui é contar outras experiências relevantes, como trabalhos voluntários. Além disso, fale de seus hobbies e outras atividades extracurriculares, pois elas podem demonstrar características interessantes sobre o seu perfil.

4) Escreva sobre a sua formação acadêmica

Liste sua formação apenas com os cursos mais importantes e recentes. Aqui se aplica também a regra de ordem cronológica invertida, do mais recente ao mais antigo (não tão antigo, rs). Sempre informe o nível do curso. Vale cursos Técnicos, de Graduação e Pós-Graduação, Mestrados e Doutorados e Cursos de Extensão

Conheça nosso Guia da Pós-Graduação!

Caso possua muitos cursos, mencione no seu currículo somente as certificações que têm relação direta com a vaga para a qual você está se candidatando.

5) Cursos complementares e qualificações

Inclua outros cursos e qualificações relevantes para a vaga. Se um pré-requisito da vaga é “Excel” e você tem um curso sobre, não deixe de mencioná-lo. Possui conhecimento em outro idioma além do seu idioma nativo? Maravilha! Fale sobre isso também nessa etapa. Com certeza seu currículo ganhará destaque!

6) Outras informações adicionais

Falta pouco! E por esse motivo, deixamos essas informações para o último tópico. Afinal, elas não são obrigatórias dentro de um currículo. Mas, ainda assim vale mencionar a sua Carteira Nacional de Habilitação, ou algum concurso que você ganhou, palestras e workshops que participou ou que apresentou, algum artigo científico que escreveu e publicou. Além disso, mencione se já fez algum programa de intercâmbio e, também, se possui disponibilidade para viajar profissionalmente.

7) Informe a Pretensão Salarial apenas se solicitado

Esse tópico poderia facilmente fazer parte do item 6, mencionado acima. Mas queremos destacá-lo para você entender que não há necessidade de mencionar a sua pretensão salarial, desde que não seja solicitado na descrição da vaga. Diferente do item 6, se solicitado, acaba se tornando obrigatório para determinada vaga. Por isso, preste muita atenção aos pré-requisitos da vaga e esteja atento para não dar margem a desclassificação logo na avaliação do currículo.

Dica bônus!

Provavelmente nos últimos tempos você já deve ter ouvido alguém falar que “Faculdade não quer dizer nada”, ou algo parecido com “Vai fazer faculdade pra quê? Hoje em dia não tem mais necessidade”. Mas o mercado não reage da mesma maneira quando se trata de ensino superior no currículo. Há uma grande chance de o seu currículo não ser selecionado pelo fato de outra pessoa possuir um curso de Graduação ou Pós-Graduação, por exemplo, e se destacar enquanto você possui somente um curso Técnico. 

Por isso, nossa dica para potencializar o seu currículo é: invista em um curso de nível superior. Um diploma faz a diferença na hora de se candidatar para uma vaga. Sendo assim, esqueça aquele papo de que hoje cursar uma faculdade não importa mais. Importa e muito! Com certeza seu currículo irá se destacar no mercado de trabalho.

Então, a partir de agora é com você! Mão na massa! Temos certeza que seguindo todas as nossas dicas você será selecionado naquela vaga tão desejada.

Estude na UniBF

Na UniBF, contamos com mais de 1.200 opções de cursos entre Graduação e Pós-Graduação para você dar o up que o seu currículo precisa. Já pensou em concluir uma Graduação em menos tempo? Aqui, a partir de 3 anos você já pode se tornar um Bacharel. 

Para cursos de Pós-Graduação, a conclusão é a partir de 4 meses. Tempo recorde para você estar ainda mais preparado para o mercado de trabalho. Além disso, nossos cursos são 100% online para você estudar de onde e quando quiser. Inscreva-se no nosso site ou fale com um consultor educacional pelo WhatsApp. Acelere a sua carreira!

Esta página faz uso de cookies para melhorar o seu desempenho e funcionamento do nosso site. Utilizando os cookies, estamos coletando e armazenando temporariamente alguns dados pessoais. Para mais informações, disponibilizamos nossa Política de Privacidade e Termo de Uso.