Como atuar no programa de Estratégia de Saúde da Família

18/10/2021

Você já ouviu falar do Programa de Estratégia de Saúde da Família? Basicamente é um programa do Governo Federal para reduzir as emergências em hospitais e pronto atendimentos. É sobre ele que vamos falar hoje.

Quem já precisou ser internado ou frequentar um hospital público sabe que a ala de emergências é uma das mais tristes. A estrutura precária de muitos hospitais brasileiros faz com que os atendimentos emergenciais tenham vários riscos.

Por isso o Programa de Estratégia de Saúde da Família (ESF) é tão importante. Saiba mais sobre esse projeto e como atuar ajudando diversas famílias brasileiras!

O que é o Programa de Estratégia de Saúde da Família

O Programa de Estratégia de Saúde da Família foi criado em 1994 pelo Ministério da Saúde. O objetivo do programa é tratar os pacientes enquanto eles estão doentes. Isso porque, dessa forma, as possibilidades de casos de emergência são reduzidas. Nesses momentos, nem sempre é possível salvar a vida da vítima. Ou seja, a ESF busca priorizar a atenção primária em corresponsabilidade com a União, os Estados e os Municípios. Dessa forma, as unidades de saúde vão voltar os cuidados para evitar situações de emergência. 

A importância da Estratégia de Saúde da Família (ESF)

A Estratégia de Saúde da Família está centralizada na prática da atenção primária. Essa prática consiste em atendimentos odontológicos, vacinas, exames de rotina, consultas, campanhas educativas e orientações diversas. Ou seja, tira a atuação somente da família e auxilia em casos onde a atenção médica é indispensável.

De modo geral, a atenção primária e a ESF buscam prevenir doenças. Além disso, investir e aplicar essa prática torna-se cada vez mais rentável para o governo. Isso porque a evolução das tecnologias auxilia a emitir diagnósticos melhores.

As equipes da Estratégia de Saúde Familiar, de acordo com o portal do governo, devem ser compostas por determinados profissionais. São necessários, no mínimo:

  • Médico generalista, ou especialista em Saúde da Família, ou médico de Família e Comunidade;
  • Enfermeiro generalista ou especialista em Saúde da Família; 
  • Auxiliar ou técnico de enfermagem; 
  • Agentes comunitários de saúde. 

Além desses, outros profissionais que também podem trabalhar na ESF são os da saúde bucal. Ou seja: cirurgião-dentista generalista ou especialista em Saúde da Família, auxiliar ou técnico em Saúde Bucal.

O que fazem as equipes da Estratégia de Saúde da Família

Além de existir um padrão para quais profissionais devem fazer parte da Estratégia de Saúde da Família, também há outras padronizações. Por exemplo: Cada agente comunitário presente no atendimento deve ter um máximo de 750 pessoas para atender. Ou seja, quanto mais pessoas na comunidade, mais agentes são necessários. Da mesma forma, também há um limite para os atendimentos da equipe como um todo. O máximo é de quatro mil pacientes. Além disso, todos os funcionários, com exceção do médico, só podem trabalhar em uma equipe de ESF. Já o médico pode trabalhar em duas.

Atuações

Cada parte da equipe da Estratégia de Saúde da Família tem determinadas atribuições. As atividades são distribuídas da seguinte forma, apesar de não estarem limitadas as que estão listadas aqui:

Para os agentes comunitários de saúde:

– Estar sempre em contato com as famílias e promover ações educativas;

– Cadastrar e atualizar as informações de todos os moradores da área;

– Orientar as famílias sobre os serviços de saúde disponíveis;

– Acompanhar as famílias por meio de visitas, quando necessário.

Para os enfermeiros:

– Dar assistência para as famílias cadastradas, ou seja: dar diagnósticos, prevenir agravamento dos quadros de saúde, etc;

– Planejar, coordenar e gerenciar o trabalho dos agentes comunitários de saúde;

– Participar das demais tarefas que estão dentro da Estratégia de Saúde da Família.

Para os médicos:

– Assistir e auxiliar as famílias da mesma forma que os enfermeiros, em todas as fases da vida;

– Realizar consultas médicas tanto na Unidade de Saúde da Família (USF) quanto em outros ambientes propícios;

– Recomendar a internação hospitalar ou mesmo domiciliar.

Conheça nosso Guia para Carreiras da área da Saúde!

Como trabalhar com Estratégia de Saúde da Família

Para trabalhar com a Estratégia de Saúde da Família é necessário, obviamente, ser da área da saúde. Mas, além disso, outras especializações ajudam a formar profissionais mais capacitados a atender as famílias.

Uma das formas mais fáceis de se especializar é através de uma pós-graduação. Algumas opções de pós que podem servir para quem quer trabalhar com a ESF são:

Estude na UniBF!

E aí, bora trabalhar com a Estratégia de Saúde da Família? Comece a sua pós-graduação hoje mesmo com a UniBF! Nossos cursos são 100% online e você pode se formar a partir de 4 meses. Entre em contato com um de nossos consultores educacionais através deste link do WhatsApp. Vem pra UniBF!

Esta página faz uso de cookies para melhorar o seu desempenho e funcionamento do nosso site. Utilizando os cookies, estamos coletando e armazenando temporariamente alguns dados pessoais. Para mais informações, disponibilizamos nossa Política de Privacidade e Termo de Uso.